Conheça a metodologia OKR e sua importância para uma boa gestão empresarial!

Você já imaginou a sua empresa utilizando a mesma metodologia que o Google, Intel e outras corporações renomadas mundialmente? Por isso, o tema de hoje é sobre o OKR, uma metodologia de gestão prática e inovadora que vem facilitando a realidade de muitos gestores.

Mas antes de irmos a fundo no assunto, você sabe o que é uma metodologia de gestão?

METODOLOGIA DE GESTÃO:

As metodologias de gestão podem ser classificadas como uma série de técnicas e estratégias utilizadas por empresas para aprimorar processos, sistemas ou projetos. Sua utilização contribui para um melhor gerenciamento e prevenção de possíveis problemas na rede estrutural da instituição. A utilização dessas metodologias, se aplicadas de maneira correta, podem ajudar tanto a empresa, quanto seu corpo operacional, a alcançar resultados melhores e compreender melhor os procedimentos que ocorrem dentro da sua rotina.

De acordo com uma pesquisa feita pela Leadership Iq, na qual mais de 400 empresas foram entrevistadas, foi constatado que apenas 15% dos colaboradores em uma corporação acreditam  que suas atividades contribuem diretamente com os objetivos da empresa. Isso se dá pela falta do entendimento e conhecimento a respeito das prioridades e objetivos que as instituições compartilham.

 

MAS AFINAL, O QUE É OKR?

OKR é a abreviação do termo “Objectives and key results”, e no português significa “Objetivos e resultados-chave”. Criado por Andrew S. Grove, ex-CEO da Intel, a metodologia se tornou conhecida em 1999, quando  contribuiu majoritariamente com o crescimento do Google. A empresa passou de 40 pessoas no seu corpo operacional, para aproximadamente 60 mil colaboradores, ou seja, foi demonstrado na prática que o método pode ser usado por instituições de pequeno e grande porte.

Dentro da estruturação do OKR, existem dois principais componentes que trazem sentido para a estratégia. O primeiro são os objetivos, que podem ser classificados como uma declaração concisa da direção que a empresa deseja trilhar (O que sua corporação deseja alcançar?). É necessário que eles sejam vividamente descritos, para que os colaboradores tenham uma completa noção das dificuldades e desafios para alcançá-los, instigando os mesmos a fazer uma diferença na sua área de atuação.

Logo em seguida, temos os resultados chave, classificados como metas que impactam diretamente no que tange o objetivo. Esses resultados – chave devem ser quantitativos, na maioria dos casos são utilizados entre 2 a 5 para cada objetivo, porém, depende de o gestor adaptar a quantidade para a realidade da sua empresa e os segmentos que a compõem.

De forma simples a fórmula do OKR pode ser classificada como:

“Eu vou” – Objetivo

“Por meio de” – Resultados – chave

 

PORQUE O OKR É ALGO FORA DO PADRÃO?

Os motivos que tornam essa metodologia diferente se resumem por ser um modelo sistemático com algumas regras inflexíveis, totalmente adaptável para a realidade de qualquer empresa, em qualquer segmento. Além disso, as características que fomentam o OKR são bem específicas do método:

  • As metas do OKR são definidas por um menor espaço de tempo, tornando mais tangível alcançar esse resultado.
  • Os objetivos e resultados – chave possuem clareza e simplicidade, atrelando isso ao curto espaço de tempo, é possível criar planos de ação para corrigir possíveis erros.
  • Os OKRs podem ter mensuração tática e estratégica. Na mensuração tática, os objetivos são destinados, normalmente, ao final de cada trimestre. Por outro lado, a estratégica é voltada ao ano, alinhando expectativas em cada período de atividade da empresa, com o intuito de alcançar um resultado sólido no final.
  • A metodologia prioriza a transparência, ou seja, para uma utilização efetiva da estratégia, é necessário que todos os colaboradores tenham acesso aos OKRs. Junto a isso, cabe aos diretores explicitar a equipe quais são as prioridades da empresa.

 

COMO ELABORAR O MEU OKR EFETIVAMENTE?

Após compreender os principais pontos da ferramenta do OKR, chegou o momento de aplicá-lo. Porém, como começar?

1) ESTABELEÇA METAS CLARAS E ESPECÍFICAS.

Como foi abordado anteriormente, a utilização de metas claras é algo essencial para a efetividade da ferramenta. O principal motivo dessa etapa é gerar um entendimento no meio organizacional da empresa, e por meio dessas metas, fazer com que os colaboradores fiquem motivados a contribuir com o crescimento da empresa.

2) OS OBJETIVOS SÃO DE TODOS.

Os líderes e gestores de cada empresa tem a função de divulgar os principais interesses da empresa nos curtos e longos períodos. O papel desse pessoal é fazer um esboço de possíveis metas e assim discutir e atrelar para cada segmento da empresa. A principal ideologia por trás disso, é envolver a todos na criação dos planos táticos, e assim garantir a comunicação.

 

3) ESTABELEÇA PRAZOS RELATIVAMENTE CURTOS.

O objetivo do OKR não é se tornar algo a um prazo muito grande, isso se dá por conta da necessidade da criação de um senso de urgência. A elaboração de metas para um curto período diminui a chance da equipe ficar estagnada ou até mesmo desmotivada. A criação de um senso de urgência é algo necessário e deve ser feito de maneira saudável, afinal, de nada adianta estabelecer metas inatingíveis.

 

4) REALIZE O ACOMPANHAMENTO DAS MÉTRICAS DE FORMA CONSTANTE.

O principal erro que os gestores cometem com a metodologia OKR é não acompanhar os resultados de forma constante. O acompanhamento dos indicadores é de extrema importância para a prevenção de resultados indesejados, além de garantir a efetividade da ferramenta, e ajustes rápidos.

 

5) DEIXE O OKR PARA A EMPRESA TODA VISUALIZAR.

Partindo do pressuposto que o método visa transparência no âmbito empresarial, é de extrema importância que TODOS os colaboradores da empresa tenham acesso irrestrito aos objetivos e métricas. A ideologia e cultura da empresa devem ser compartilhados entre todos, dessa forma, o corpo operacional se sente um pertencimento de todos os objetivos pretendidos.

 

6) ESFORÇO NÃO É RESULTADO.

Os resultados são os principais aliados do OKR. É através deles que é possível realizar a leitura efetiva dos indicadores. No entanto, resultado não é sinônimo de esforço, ou seja, é preciso focar em métricas daquele determinado período e se organizar para atingi-las. Muitas empresas enfrentam a problemática de realizar um imenso esforço, porém não há resultados, visto isso, a organização precisa se atentar nesse ponto para não ocorrer uma desmotivação do seu corpo operacional.

 

EXEMPLOS DA METODOLOGIA:

Trouxemos três exemplos a respeito da utilização do OKR:

OBJETIVO: Oferecer um suporte fenomenal para os clientes.

Indicador 1: Manter a média do NPS acima de 85;

Indicador 2: Reduzir em 50% o tempo de resposta dos tickets em qualquer canal;

Indicador 3: Manter a taxa de resolução em no mínimo 95%;

 

– OBJETIVO: Crescer e impactar positivamente o maior número de pessoas.

Indicador 1: Estar presente em 100 cidades de todo o Brasil;

Indicador 2: Estar presente em no mínimo 15 estados brasileiros;

Indicador 3: Faturar no mínimo 200k mensalmente;

 

– OBJETIVO: Promover cultura da companhia.

Indicador 1: Planejar reunião de equipe fora da empresa;

Indicador 2: Oferecer mais programas de capacitação;

Indicador 3: Submeter todos os novos colaboradores ao processo de integração;

 

DICAS PARA APRIMORAR SEU OKR:

Após ver na prática o funcionamento do OKR, vamos para algumas dicas que podem ser úteis para a aplicação na sua empresa:

  • Seja ousado nos objetivos, afinal, ousadia muitas vezes representa autonomia para se alcançar resultados sólidos e crescentes.
  • Utilize objetivos e resultados – chave em todos os setores e aplique entre os seus colaboradores. Ao elaborar métricas para os diversos segmentos de sua corporação e os respectivos colaboradores, o gestor poderá mensurar mais facilmente a contribuição do funcionário para a atividade final da empresa.
  • Use dados para melhorar os processos e dar feedbacks. O OKR é regido por alcançar objetivos e metas, através disso, é possível ter uma enorme quantidade de dados baseado nas métricas existentes no ambiente organizacional. Utilize essas métricas e dados para embasar as suas atividades e passar levantamento para os demais gestores e colaboradores.
  • Divida os objetivos entre os setores da empresa. Quando você tem um lugar no qual quer chegar (objetivo) e diante disso você o subdivide entre os responsáveis de cada setor, e esses dividem com a equipe operacional, a empresa passa a seguir um único caminho de crescimento.

 

  • Por Igor Pereira

O QUE ACHOU DO ARTIGO?

Deixe suas dúvidas nos comentários ou entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo! Você também pode agendar um diagnóstico gratuito clicando aqui ou entrando em contato através do telefone (71) 98218-2625.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresça seu Negócio com Nossos Materiais

Em um mundo cada vez mais digital e exponencial, estar conectado a todas as tendências de gestão é um imenso desafio. Mas, existem opções confiáveis e a Primus Consultoria é uma delas.
Deixe seu e-mail e esteja sempre atualizado.