Obtenha vantagem competitiva no mercado com a estratégia dos oceanos

 

Ao pensar em abrir um empreendimento, como você escolhe o segmento que você irá se instalar?

Normalmente sempre temos duas opções: ou vamos para aquela área que está dando certo no mercado, e que já virou uma tendência entre o público consumidor, ou buscamos um negócio jamais antes inexplorável e arrisca em ter um mercado onde a concorrência não será tão impactante na sua empresa e consequentemente nos seus lucros.

Essas duas opções são estratégias já conhecidas no meio empresarial. Não só para a abertura de novos negócios, mas também para a implementação de novas ferramentas e novos métodos que possam contribuir para o crescimento de uma empresa.

 

Oceano Vermelho

A primeira estratégia citada se denomina Oceano Vermelho. A estratégia do oceano vermelho retrata onde o mercado já possui uma saturação daquele modelo de negócio, fazendo com que as empresas lutem dia-a-dia para conseguir atrair uma parcela de clientes maior que os dos seus concorrentes. Logo, trata-se de uma grande luta pela vantagem competitiva, onde muitas vezes o lucro desejado e necessário para se manter é atingido.

Apesar disso, é evidente como muitos empreendedores insistem em apostar nesse tipo de negócio, julgando que é o caminho mais assertivo, pois se o concorrente acertou e está lucrando, por que a minha empresa não terá o mesmo resultado? Mas, o que não pensam é que terão que criar, diariamente, estratégias para atrair o público consumidor, sendo preço mais baixo, ou um custo benefício do produto/serviço atrativo. É imprescindível que haja algo que se destaque perante a concorrência.

 

Oceano Azul

Já a segunda estratégia que foi citada, se denomina como Oceano Azul. A mesma seria caracterizada por um contexto totalmente oposto ao do Oceano Vermelho, pois nele a empresa se insere em um mercado jamais explorado antes, conseguindo se inserir com uma ideia inovadora, onde a parcela de concorrentes é baixíssima e, consequentemente o mesmo possui chances de obter uma maior lucratividade.

A estratégia não se da somente pela abertura de novos negócios, mas também quando há uma busca por novas ferramentas ou modelos de trabalho que possam contribuir na atualização e na inovação de uma empresa já existente, obtendo vantagem competitiva sobre as demais.

 

ENTÃO, COMO APLICAR A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NAS EMPRESAS?

Apesar de ser algo fácil na teoria, na prática essa estratégia não é tão simples assim. É necessário que se as empresas se atentem ao quadro de quatro ações criado por Kim e Mauborgne, onde possam reconstruir a imagem da marca e criar um novo valor para o produto/serviço ofertado, que seriam:

 

– Criação: Criar um novo produto ou um novo segmento de mercado jamais explorado antes, de modo que o mesmo possa se destacar mais facilmente.

– Redução: Entender quais fatores foram criados apenas para competição, e reduzir eles.

– Eliminação: Identificar quais são os fatores que são competitivos no mercado há muito tempo para eliminá-los das suas opções.

– Aumento: Identificar quais os fatores que precisam ser levantados acima de onde estão no mercado atual.

 

Ao seguir esses quatro fatores, a empresa pode identificar uma área dentro do seu mercado onde a mesma possa se destacar de maneira eficaz e assim se manter com uma vantagem competitiva perante aos seus concorrentes.

Um exemplo da utilização dessa estratégia é o mercado de hambúrguer gourmet, o qual teve uma grande aceitação por parte do público consumidor. Esse segmento de hambúrgueres já era existente, porém com um foco diferenciado, voltado para as redes fast food. Para se reinventar, muitos empreendedores do segmento apostaram na segmentação para oferecer um produto diferenciado e com maior valor agregado, com ingredientes exclusivos e requintados.

Várias empresas mundialmente conhecidas usaram a estratégia do Oceano Azul, como por exemplo o Cirque du Soleil, que conseguiu modificar a ideia de circo que o mundo conhecia, trazendo uma alta diferenciação e um custo baixo. Eles abandonaram a ideia de ter animais nas apresentações para dar espaço a coreografias impressionantes com danças marcantes e acrobacias espetaculares. Com essas atitudes, o Cirque du Soleil é um exemplo da implantação do oceano azul, garantindo a exclusividade e a vantagem competitiva no mercado.

 

CONCLUSÃO

Foi possível ao longo do conteúdo entender como funciona as duas estratégias. Além disso, mostramos como uma empresa pode se destacar no mercado, tanto uma que já existe, quanto aquela que está querendo se inserir.

Independente de qual oceano você vá navegar, é necessário que suas estratégias foquem no diferencial, de modo que a atração e captação de clientes seja assertiva, trazendo sucesso, e obviamente, lucro para o seu negócio.

Quer saber mais como você pode se inserir no mercado? Entre em contato conosco e se inscreva na nossa newsletter para mais informações!

  • Por Marina Queiroz

O QUE ACHOU DO ARTIGO?

Deixe suas dúvidas nos comentários ou entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo! Você também pode agendar um diagnóstico gratuito clicando aqui ou entrando em contato através do telefone (71) 3273-8508.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresça seu Negócio com Nossos Materiais

Em um mundo cada vez mais digital e exponencial, estar conectado a todas as tendências de gestão é um imenso desafio. Mas, existem opções confiáveis e a Primus Consultoria é uma delas.
Deixe seu e-mail e esteja sempre atualizado.