Como tornar sua empresa mais sustentável!

Você conhece ou já ouviu falar no empreendedorismo sustentável? Alguns especialistas preferem chamá-lo de “empreendedorismo orientado à sustentabilidade”, mas basicamente, ele é caracterizado por uma modalidade de negócios em que combina a geração de riqueza ao desenvolvimento responsável do meio social e ambiental.

Ou seja, as empresas que realizam suas atividades preocupando-se com a integração entre os interesses sociais, econômicos e ambientais, se enquadram no modelo de empreendedorismo sustentável.

 

Título: Imagem 1
Fonte: www.canaldoensino.com.br

 

Como surgiu o empreendedorismo sustentável?

Esse conceito aparece no contexto de discussão do desenvolvimento sustentável. Uma ideia que surgiu durante a Primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, em Estocolmo, na Suécia, em 1972. Segundo a ONU, desenvolvimento sustentável é aquele capaz de suprir as necessidades dos seres humanos da atualidade, sem comprometer a capacidade do planeta para atender as futuras gerações. Portanto, é o desenvolvimento que não esgota os recursos, tornando-os perenemente disponíveis, se possível.

Diante das discussões acerca das mudanças climáticas, aumento da demanda por novas fontes de energia renováveis e debates sobre sustentabilidade, percebe-se a preocupação com o meio ambiente e a importância do desenvolvimento sustentável. A partir desse cenário, surge a figura relevante do empreendedorismo sustentável, em que se busca aproximar o campo de conhecimento do empreendedorismo ao da sustentabilidade, como resposta à necessidade de mudanças das empresas com relação a suas práticas sociais e ambientais.

 

 E quais são seus benefícios?

  • Contribuição para o ecossistema: os benefícios de um modelo de negócio sustentável são diversos no que tange ao meio social e ambiental. Por exemplo, ao descartar o lixo no local adequado, você contribui para reduzir a poluição dos rios, que, consequentemente, melhora a qualidade de vida das pessoas no seu entorno.

 

  • Isenções fiscais: Para empresas que buscam ações mais complexas, como na criação de projetos com causas ambientais, além de demonstrar um zelo ainda mais nobre com o meio ambiente, podem ainda gerar isenções fiscais.

 

  • Melhora da imagem da marca: Se preocupar com as questões socioambientais também geram retorno em marketing, visto que o público tende a enxergar as empresas que possuem responsabilidade ambiental com melhores olhos. Uma pesquisa realizada pelo IBOPE constatou que 61% das pessoas mudariam seu estilo de vida para beneficiar o meio ambiente.

 

  • Redução de gastos: Implementar medidas simples como: desligar equipamentos que não estão sendo utilizados, reutilizar folhas de papel no escritório e utilizar aparelhos eletrônicos em modo econômico, além de contribuir para o meio ao ambiente, reduzem os gastos da empresa.

 

  • Aumento das vendas: o próprio mercado tem mostrado uma demanda crescente nesse sentido. Segundo uma pesquisa realizada pelo FIEP, 87% dos consumidores brasileiros prefere adquirir produtos de empresas sustentáveis e 70% dos consumidores não se importaria em pagar mais caro por isso, segundo o IBOPE.

 

  • Atrai investidores e colaboradores: A melhor maneira de atrair investidores e colaboradores que se preocupam com a preservação do meio ambiente é mostrando como sua empresa está engajada nessa causa.

 

Título: Imagem 2
Fonte: www.ibccoaching.com.br

Mas como implementá-lo?

Para se enquadrar em um modelo sustentável, o empreendedor não precisa, necessariamente, direcionar seu negócio para um setor totalmente ligado ao meio ambiente como a geração de energias limpas. Algumas medidas simples podem ser implantadas no cotidiano de empresas, como:

  • Diminuir o consumo de sua empresa: exemplos de ações que podem começar dentro da empresa são, diminuir o consumo de água e energia. Além disso, investir em novos equipamentos, já que equipamentos antigos além de proporcionarem prejuízos financeiros, afetam também o meio ambiente. Portanto, é importante se atentar a modelos que possuam Selos Procel de Economia de Energia.

 

  • Invista em processos economicamente corretos: é importante repensar processos utilizados na fabricação do seu produto e quais matérias-primas são utilizadas. Além disso, é conveniente utilizar lixeiras de reciclagem, incentivar o uso de garrafinhas ao invés de copos plásticos e até mesmo reutilizar a água da chuva. Analisar também como é feito o transporte do produto: são utilizados transportes econômicos? Qual o gasto com combustível? Os veículos são revisados regularmente?

 

  • Zelar pela qualidade de vida dos colaboradores: para um modelo de negócio sustentável também é de extrema importância promover o melhor ambiente para os colaboradores. É necessário que eles se sintam motivados e tenham um senso de pertencimento para dar ideias e sugestões. Isso pode ser realizado através de ações do endomarketing, por exemplo.

 

  • Conscientizar a equipe: de nada adianta promover todas as ações sustentáveis sem uma equipe conscientizada. É importante reunir toda a empresa para ressaltar a importância do desenvolvimento sustentável, com o intuito de que todos façam o uso responsável do que é oferecido pela empresa. Vale ressaltar que ao se tornar um negócio sustentável, uma imagem mais responsável é promovida ao mercado, portanto, é essencial preservá-la.

 

Case de sucesso:

A Unilever é uma das maiores empresas sustentáveis de embalagens do mundo, atuando nesse mercado há mais de 30 anos. A empresa já foi uma das que mais causava impactos na natureza com sua produção de mercadorias feitas de plástico, borracha e papel. Porém em 2010, a empresa lançou um plano de negócio sustentável e bem-sucedido, onde foram estabelecidos três objetivos desafiadores:

  1. Melhorar a saúde e bem-estar de mais de 1 bilhão de pessoas;
  2. Reduzir o impacto ambiental pela metade;
  3. Melhorar condições de vida de milhões de pessoas.

Assim, a Unilever analisou todos os aspectos da cadeia de valor, reformulou o design de todos os seus produtos, alterou a composição das suas embalagens, de modo a torná-las sustentáveis e concluiu diversas outras mudanças. Esta proposta fez com que a empresa alcançasse um índice de redução do consumo de plástico, papel e borracha em 305%. Além disso, atualmente, são impressos em seus produtos informações relevantes sobre como descartá-los corretamente, além de explicações sobre sustentabilidade, como forma de conscientizar a população sobre o assunto.

 

A importância do empreendedorismo sustentável:

Além de indicar a preocupação crescente em relação ao bem-estar, a qualidade dos produtos e ao cuidado com o meio ambiente, revela-se a necessidade de mudança por parte das empresas. O empreendedorismo sustentável não é discutido apenas porque está na moda, mas por ser uma pauta com caráter de urgência. Adotar medidas sustentáveis vai muito além da escolha de proteger o meio ambiente e as próximas gerações. Utilizar um modelo de negócio sustentável pode ser um meio para redução dos custos de produção e do valor final dos produtos e, principalmente para o fortalecimento de marca.

Se, por um lado, o empreendedor está buscando encontrar soluções sustentáveis para o seu negócio, por outro, o consumidor está cada vez mais exigente.

  • Por Gustavo Ribeiro

O QUE ACHOU DO ARTIGO?

Deixe suas dúvidas nos comentários ou entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo! Você também pode agendar um diagnóstico gratuito clicando aqui ou entrando em contato através do telefone (71) 98218-2625.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cresça seu Negócio com Nossos Materiais

Em um mundo cada vez mais digital e exponencial, estar conectado a todas as tendências de gestão é um imenso desafio. Mas, existem opções confiáveis e a Primus Consultoria é uma delas.
Deixe seu e-mail e esteja sempre atualizado.